27.11.08

Hope...


“Sofre mais aquele que sempre espera do que aquele que nunca esperou nada?”

(Pablo Neruda)

Há escritores que dizem que a Esperança é o medo superado. Outros acreditam que abdicar da Esperança significa que temos de passar a viver e não apenas nos prometermos a vida... Eu prefiro achar que se não fosse uma boa dose de Esperança muitos de nós não aguentariam o dia até ao fim...
***
(Foto de Ramarago, Fonte: site 1000 Imagens.com)

22.11.08

Num mundo PERFEITO...

Não há velhos nojentos a escarrar para o chão enquanto comemos um hamburger numa roulotte com um grupo de amigos...
A nossa folga não calha no feriado...
Não nos apaixonamos pela panca de uma amiga...
Não há ninguém que nos diga “cala-te” quando a nossa conversa não lhe interessa...
As carrinhas da PSP transportam todas agentes giros e simpáticos...
A melhor amiga não vai trabalhar no único fim-de-semana que temos de folga no mês inteiro...
O gajo giro que conhecemos e nos interessa não tem namorada...
Não há alguém extremamente atraente que queira fazer amor connosco quando temos a depilação por fazer...
O sol brilha quando combinamos um passeio num domingo à tarde...
O meu amor troca tudo por uma noite escaldante... COMIGO... ;)
O
collant
não rompe no início de uma festa...
O nosso ex. não arranja uma namorada 1000 vezes melhor que nós...

(seria bom...)

18.11.08

How much is too much?

When do you actually realize that you’re giving too much? In romantic relationships how can you distinguish love from possession? Do you need to be cold and distant to receive the LOVE you want?
These kinds of questions have made me perhaps become a different person… Not because I don’t believe in demonstrations of affection, but sometimes our reactions are misunderstood or mistaken with amplified sensitivity…
Personally, I think that when we really LOVE someone we have to be able to express it…
We might not have the chance again…